Vamos à Malásia?

Não é a primeira vez que o digo, a Ásia entranha-se. Cuidado com isso 😀

Em tempos perguntei a um amigo, que conhece meio mundo, quais eram as suas praias favoritas a resposta foi: as praias da Malásia. Desde esse momento fiquei com a ideia plantada.

Até que decidimos ir, primeiro Sri Lanka e depois Malásia, isto em Maio. Recordo que no post sobre o Sri Lanka fomos até lá pela Fly Emirates, de Colombo (Sri Lanka)  para Kuala Lumpur (Malásia) viajamos pela SriLankan Airlines.

Em KUALA LUMPUR ficamos apenas dois dias, o suficiente para ir às Batu Caves, um dos pontos turísticos obrigatórios, ver as Petronas durante a noite, e se der tempo, aconselho uma ida ao skybar do Traders Hotel para a vista das torres.

Onde ficar:  Optamos por um hostel, escolhemos um private room com casa de banho partilhada, mas sem medos, muito limpo, chama-se BackHome Kuala Lumpur, sem dúvida um dos melhores hostels onde já estive.

A oferta na Malásia é muito grande, e para ir a todas as praias era necessário um mês, ou mais. A escolha foi “Perhentian Islands” e “Langkawi”.

PERHENTIAN ISLANDS

Como lá chegar: Apanhar um avião de Kuala Lumpur para Kota Bharu, depois apanhar um taxi até Kuala Besut, onde se apanha um ferry para uma das ilhas, nós escolhemos ficar na praia Long Beach na ilha mais pequena, a Pulau Perhentian Kecil.

Onde ficar: O hotel chama-se Bubu e é incrível, mesmo à frente da praia, com um restaurante maravilhoso, enfim… foi a melhor escolha. A praia é sem dúvida a mais incrível onde já estive. Parece que não é sequer possível ser real. Nadar com tubarões e tartarugas, sim aconteceu, uma experiência que nunca mais vou esquecer. O hotel fica numa das pontas da praia, ou seja, à noite basta andar uns metros e comer noutros hoteis, alguns com preços bem mais baixos, acho que cheguei a jantar por 2 euros.

É uma ilha sem electricidade, ela é fornecida por gerador, e todas as manhãs vêm barcos apanhar o lixo e voltam com gelo. Ah… e tem uns lagartos ENORMES… 😀

Siga viagem, agora para LANGKAWI.

Como lá chegar: Não há voo directo de Kota Bharu, por isso há que voltar a Kuala Lumpur e de lá apanhar outro avião. Chegados a Langkawi é apanhar um taxi e alguns minutos e já estávamos no hotel.

Onde ficar: Ficamos no Meritus Pelangi Langkawi, pareceu-nos muito vazio. Muito grande, com villas muito bonitas e muito bem decoradas, mas a verdade é que tivemos azar com o tempo, a água também estava turva e infelizmente não conseguimos amar Langkawi, no entanto, quem lá esteve garante que é paradisíaco, que apenas tivemos azar. Nós apanhamos mesmo muita chuva, oh para mim aqui na nossa varanda. 

Tenho vontade de voltar, principalmente para as Perhentian, sem dúvida.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *