Londres???

A mensagem dizia: “Queres ir ver o Jon Stewart e o Dave Chapelle a Londres?

Eu disse: Siiiimmmmm, vamos arranjar uma solução para o pequeno, vou ligar aos meus pais, compra os bilhetes.

De sexta a segunda, porque o espectáculo era no domingo à noite.

Curiosamente tanto eu como o Nuno já fomos várias vezes, mas sempre a trabalho, o que nos tornava uns novatos na cidade.
O tempo era reduzido mas tínhamos um objectivo: ficarmos cansados de tanto andar de um lado para o outro.

Tínhamos voo para as 6:40. Iríamos sair de casa sem o Vicente acordar, para não lhe custar tanto. Recebo uma mensagem, já no Uber, a dizer que o nosso voo tinha sido adiado para depois das 13h.
Nervos. Era a primeira vez em dois anos que estes pais iam sozinhos para algum lado, e já era por pouco tempo.

Pesquisei no skyscanner, havia um voo pela TAP Às 7:00 e resolvi investir.

Adiante, chegámos lá, e fomos pousar as malas no hostel que nos pareceu central e em conta. Chama-se Wombats. Se o vosso budget for bom, podem sempre ir para o ACE Hotel, os nossos amigos ficaram lá e adoram. Super hipster e cenas.

Depois de pousadas as malas, optámos por usar as bicicletas- SIM LONDRES SEM CHUVA- e procurámos o melhor fish and chips da zona, mesmo à turista. But hey… onde é que vamos comer aquilo outra vez?

Se puderem vão ao Poppis Fish&Chips em Spitalfields. Bem bom. Depois para “desmoer” podem passear pela zona, está cheio de mercados e lojas vintage. Foi o que fizemos.

Depois, regresso ao hotel para tomar uma banhinho e irmos ter com os nossos amigos a Notting Hill.

Em Portobello Road estavam já a arrumar as tralhas, bebemos um gin e umas cervejas no  “The Duke of Wellington” e seguimos para jantar. Experimentámos o Ramen do Bone Daddies mas a estrela da noite foi um frango frito… pois, eu sei.

Ainda há forças para ir beber um copo? Vamos lá então, basicamente senti-me numa festa da minha m80, já que era noite 80’s uma das salas do Lexington. O espaço muito giro, muito “british”… e não fosse o meu medo de levar banho de cerveja do alheio, estava perfeito.

“Wha’s next”? Cama já! Até adormecemos no uber e acabou por lá ficar a minha boina linda. Shame.

Dia 2 (Domingo)

Acordar e procurar um bom pequeno almoço, saímos a pé… e eis que descobrimos o melhor sitio de sempre! Este Amber é OBRIGATÓRIO, pequeno-almoço, almoço, brunch, jantar… eu sei lá, vale tudo.

 

Depois rumamos ao Tate museum. E sim, vale muito a pena.
Dizem que ir a Londres e não ir ao Tate é um “no, no”… então fomos. Quando saímos procurámos um sitio para almoçar, acidentalmente esbarrámos num “Flea Market” no Flat Iron Square, onde comemos umas panquecas de sonho, no  “Where pancakes are

… e ainda comprei uma coisinhas e tal.

Resta regressar ao hotel para tomar um banhinho e rumar ao Royal Albert Hall onde tínhamos um encontro com Jon Stewart e Dave Chappelle. Na verdade não tenho provas para além dos bilhetes, porque os telemóveis são proibidos lá dentro. Posso garantir que morri de tantos arrepios, até tivemos direito a Mo Amer, Michelle Wolf e Naomi Campbell. Enfim… tudo na memória.

Quando saímos estava a chover. Faz parte. Rumamos a um restaurante 24/7, bem bom. Comida deliciosa e calórica também, VQ Bloomsbury.

 

Dia 3 (Regresso)

Foi acordar, repetir a dose no Amber, ficaram umas coisas por experimentar no dia anterior.

Apanhar o comboio até Luton e pronto, olá Lisboa.

Sempre que der, é de se fugir.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *